Arquivo da categoria: Gabriel

Orfãos

Soundtrack de hoje… escutei na serie Grim e achei bem a ver com tudo..

 

E ai povoooo, como já rotina aqui no blog perdão pelo abandono… eu fico tentando ser fiel com vcs, mas acabo deixando vcs na mão.. 😦 Bem, ao menos foi um motivo q vcs devem entender.. essa época de provas ne.. Mas eu odeio isso de fica dando desculpas então.. whatever..

Meu esquema tem dado bastando resultado.. pra quem não sabe, resumidamente, é fazer provas antigas adoidadamente..  Em todas as provas q eu fiz isso até agora, eu consegui resultados positivos. Fui para segunda fase da Unesp(com um notão diga-se de passagem.. fiquei em “0itavo” pra med.. o q é uma vantagem enorme , já q 50% da nota final é a primeira fase), da Fuvs e da Unicamp.

Nas provas escritas, apesar de não saber com certeza os resultados, eu fiquei feliz q consegui administrar o tempo muito bem.. principalmente no “terceiro” dia da Paulista, ano passado eu me desesperei por “falta” de tempo e fui muito mal.. Já esse ano como eu foquei bastante nela depois da primeira fase da fuvs(a qual eu não consegui fazer a nota q eu tava planejando,mais de 80, mas fiz 78.. então não deve ajuda muito pra nota final, só q não prejudica tb)..  Nesse periodo pós 1 fase fuvs e unifesp, eu tb fiz provas da unesp de segunda fase.. eu nunca tinha feito e achei imprescindivel conhecer..  Nem na Paulista, nem na Unesp eu achei q mandei incrivelmente bem.. não q eu ache q tinha ido mal, mas é dificil afirma qlq coisa em uma prova dissertativa.. ainda mais em Medicina em q pontinhos podem fazer a diferença.

Curioso q, apesar dos resultados positivos ,o q me mostrou mesmo a eficiência da minha estratégia(pra mim) foi um resultado negativo: a Famema.  Eu acabei não fazendo o q fiz para as outras provas.. fazer várias provas antigas, testar modos de ataque.. essas coisas… E acabou q fiquei com um resultado pior do q o do ano passado.. MUITO pior.  “Felizmente” eu já imaginava q havia, desculpem o termo, cagado na prova. Então não foi uma surpresa qdo não vi o meu nome na lista… apesar q admito q foi uma surpresa ter ficado tão mal colocado.. enfim..

A moral desse post hoje, não é me vangloriar -como alguns de vcs estejam pensando..- eu na verdade odeio falar até q passei pra segunda fase(principalmente pq isso não diz nada e não significa muita coisa, ou vc colocaria no seu curriculum: “aprovado nas primeiras fase de X e Y? não ne..) É mais pra mostrar q mesmos os planos mais insanos podem funcionar pra vc. Então não confie 100% no feijào com arroz. Fazer cursinho pra med é media 3 anos.. então experimente um pouco. Procure se conhecer melhor.. e qdo se encontrar confie nisso. E acredite.. porque por menor q seja o seu desvio do padrão.. vão ter pessoas dizendo q vc não deve fazer isso.  Fica aqui uma resalva… antes de vc tentar planos mirabolantes q vc criou.. experimente algumas coisas q outras pessoas fizeram.. teste o padrão, tente fazer resumos, mapas, mapas mentais e procure.. Depois disso, se vc ainda acha q não tá rendendo 100%, comece a inventar. Mas pela mor da Entidade Cosmica Sobrenatural.. NÃO SE ACOMODE!

fui…Gabriel out

obs: Se vc não passou… acontece.. uns 95% de quem presta med não vai pra segunda fase.. sendo q menos de 1% é aprovado. Então sem fica dando desculpa gente. Ergue a cabeça e fala “Não passei, dessa vez” E pronto.. sem falar q foi q foi pq o cachorro morreu, q o lapís quebro, q tava transíto… E reflita pra se preparar melhor pro ano q vem. Pq tudo se resume a se preparar. Chegar no local de prova, o material q vc vai usar no dia, qdo vc vai no banheiro, como vc vai lidar com o tempo.. Tem uma margem q realmente não se pode prepara, mas eu tenho certeza é vc fizer a sua lição de casa essa margem vai ser mínima.

Agora… se vc já fez de tudo.. e ainda não consegue se controlar pra fazer o vest- não dizendo q é facil fazer isso, quem me ver no dia da prova deve achar q eu to a ponto de dá uma surtada…  – Repensa sua escolha de vida. Sem sacanagem nem nada. Mas medicina é um curso em q vai te colocar em muitas situações tensas. Se vc não consegue se controlar em uma situação q envolve apenas vc.. será q vc vai aguenta a barra? Eu não posso te dizer isso.. ninguem além de vc pode. Medita um pouco sobre o assunto. É por vc mesmo q vc quer? Enfim… e , por mais descontrolado q vc seja, talvez vc tenha solução.- Comentário Nerd: Na seria Star Trek os Vulcanos tem emoções muito mais fortes q os humanos, por isso eles precisam anular todas emoções como um todo..e conseguem! ou seja.. se até um nerd q nem eu .. tem uma chance.. ahsuaushuahsausuaauhs  Não era bem esse o ponto q eu ia fazer.. mas eu já fui bastante escroto por um post só… Quem quiser me xinga.. comentários tão ai pra isso! 😀

Anúncios

Dia 2 e 3

E aeee povo, evitei  posta ontem pra não atrapalha o post da Herica.  Ontem e hoje eu ainda fiquei enrolado com a prova q comecei na segunda.. Isso aconteceu por alguns motivos. Um dos mais importantes é a prova em si. Ela de fato apresentou um nivel alto de dificuldade. Com questões q se preciva ter um bom dominio da matéria e boa capacidade de raciocionio. Vou escolher minhas questões favoritas e postar aqui com um comentário amanha.

Também referente a dificuldade das questões , eu tive problemas pra encontra o ritmo da prova. Uma coisa q eu percebi após fazer várias, é q se tem uma maneira ideal para se “atacar” uma prova.  Imagino q se pode fazer uma analogia com um traçado ideial em uma pista de corrida. Toma-se um traçado em corrida não apenas para se ser mais rapido, mas em alguns casos traçados q conservem os pneus do carro.

Dependendo da prova a um ritmo a ser adotado, e , tb, de como vc é.  Um exemplo foi como eu ataquei a prova do Enem do segundo dia.  Como percebi q me cansava muito fazer todas as questões de Matematica ou todas as questões de Linguagens. Resolvi fazer 15 de cada alternadamante.  Funcionou perfeitamente pra mim e consegui um numero de pontos muito bom( 81 e 84). Enfim..  as vezes eu não identifico o melhor ritmo.. e senti isso nessa prova da EPM.

Outra coisa q tomou bastante do meu tempo foram as discussões sobre a invasão da Reitoria e a posterior reintegração de posse pela PM… como eu talvez possa ser um aluno da Usp ano q vem, participei em várias discussões sobre isso. Tempo q eu deveria ter gasto de fato tentando ser aluno da Usp ano q vem.. aushahsuaushaus .. mas ne… tenho q nos preocupar com coisas além do Vestibular.

Só pro hoje.. fui.


Dia 1

Acabei não fazendo tudo q tava no planejamento pra hoje.. ter feito prova de bolsa no sábado e depois Unesp no Domingo acabo dando uma cansada. Fiz um pedaço da prova da Unifesp de 2006 só, a parte de matemática,  e achei um pouco mais difícil das provas q to acostumado. Ainda sim deu pra fazer, mas demorei mais tempo pra resolver.  Vou dormir, ao invés de querer acaba ela hoje, pois dormindo mais cedo fico muito mais disposto amanha.

Até povo..


Nova fase.

Trilha do Post:

Olá povo, quem entra aqui desde do começo sabe q tentamos coloca sempre umas dicas de estudos nos post. Faz uma década q não posto porque já havia colocado praticamente tudo que conheço nessa area. Pensando nisso vou me absolver de postar dicas aqui. Além de que ,conforme nos aproximamos das provas, acho que os “posts pessoais”/motivacionais são mais indicados.

Enfim.. Eu tenho feito uma rotina meio preocupante. Apesar de aceitar minha condição de vestibulando e aluno de cursinho.. eu deixei de frenquentar(praticamente) o cursinho. Pra quem não sabe eu estava fazendo em sampa e moro em Jundiaí. Achei q estava me cansando de mais e nem tava rendendo indo para as aulas. Com isso comecei uma rotina de fazer provas antigas. Apesar de ter feito várias, comecei a perder o pique.. O computador é um ser maligno com certeza. Desperdicei muito tempo na net, vendo coisas inúteis e outras nem tanto… Mas que não são diretamente uteis para o vestibular. Quanto as besteiras q vi… foi burrice admito. Mas, sobre as coisas uteis, só q não para o vestibular.. Destes eu não me arrependo. Por mais q muitos(pais ) pensem assim, a vida de um vestibulando não é só Vestibular.  Não deixe de sair, namorar, rir e chorar.

Eu vivo preocupado pq tenho um coração de poeta. Facilmente me apaixono-me e “adoro” sofrer por amor. Contudo… isso pode ser muito tenso na epóca do Vestibular… não é mesmo? Mas, pensem comigo… Somos jovens, “Somos tão jovens”, vale a pena desperdiçarmos um amor, uma paixão, para alcançarmos a aprovação? Eu já pensei q valia a pena. Hoje… ironicamente por culpa da Fuvest… tive contato com Vinicius de Moraes.. e com ele eu aprendi que ” a vida só se dá pra quem se deu / Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu  /Ah, quem nunca curtiu uma paixão nunca vai ter nada, não ”

Então por mais q seja seu sonho ser aprovado em Medicina(ou outros cursos), não esqueça de viver a realidade. Um grande abraço aos rapazes e um bejo pra as moças. Vou lá tomar um uisque: o cachorro engarrafado. ;P


Linkss

E ai pessoal, passando aqui pra compartilha alguns links q achei recentemente.

Pesquisa FAPESP Online Meio autoexplicativo, a Unicamp de 2010 usou textos da Fapesp na prova inteira de química. O site deles apresenta todo o conteúdo.

Aula de Anatomia .::. Web Page Um pouco fora de foco, mas achei alguns coisas que tava precisando aprofunda.

Física na Veia! – Aqui a Física é pop! – UOL Blog Blog do prof Dulcidio, relaciona vários assuntos do cotidiano com a Física.

http://www.comvest.unicamp.br/images/foto_home.png  Podcast da Comvest. Não cheguei ainda a escutar ainda, mas parece interessante.

Khan Academy Talvez eu já tenha colocado esse aqui, mas vale a pena a redundância. O porém é q o conteúdo está em inglês.

Ah! Já estava me despedindo quando me lembre de uma indicação de uma webserie q falei na comunidade Vestibulandos de Medicina. Ela chama 3 por cento e foi feita por alunos da USP.  Assistam ,ela trata do tema “processo seletivo”. Qualquer semelhança com vestibular não é coincidência. http://www.youtube.com/user/serie3porcento

Fui.


Reflexões

Trilha sonora do post 

Vicissitudes. s.f. Mudança das coisas que se sucedem; Revés: as vicissitudes da vida; Instabilidade das coisas. Das palavras descobertas por mim esse ano, até agora, essa foi a mais memorável. Envergonho em dizer que identifiquei-me com ela.  Afinal sentia me a mercê da sorte, sofrendo os piores infortunios possiveis. Mas peço que perdoem essa infantilidade e ignorância do meu eu passado. Arrisco-me a dizer que tendemos, todos, a nos transformar no personagem principal de grandes tragédias classicas. O fazemos para nos engrandecer e isentar de qualquer culpa de nosso destino. Esse estando nas mãos do Escritor. Perdoe-me novamente. Estou filosófico,  reflexo de várias leituras que fiz nas férias. Entre elas, a releitura de Dom Casmurro.

Segundo Machado, o Escritor de nossa Ópera é Deus, só que dançamos a melodia de Sátanas. Isso explicaria a vicissitudes da vida. Devido a coautoria sem harmonia as vezes “o verso vai para a direita e a música para esquerda.”.Retiro do trecho que, para alcançarmos uma grande felicidade, precisamos passar por proporcional sofrimento. Ou talvez, utilizando um pensamento capitalista, para um ter mais , outro terá que ter menos. Um exemplo disso é que se consegui uma vaga na Faculdade(fato ainda futuro),outra pessoa a deixou de conseguir.

Contudo, cheguei a conclusão que a felicidade é relativa. E analogamente o é a tristeza. Para provar tal afirmação temos os vários depoimentos e perspectivas no “Papo de aprovado” e complemento com a minha experiencia. Até pouco tempo enxergava a minha situação atual como um erro do Contra-Regra Universal. Erra-se a hora da entrada dos atores e me encontrava perdido no limpo dos artistas. Não leitora, não refiro-me A Fazenda. Mas aos bastidores, assistindo de camorote a ausência da minha presença na Ópera. Entretando, para fazer tal afirmação, é preciso que eu considere que tenho maior conhecimento do que o Contra-Regra. Mas não é exatamente Esse que enxerga a Peça como um todo? Assim como faz um maestro regindo com perfeição a orquestra? Portanto partindo de uma premissa falsa cheguei a uma conclusão falsa. Logo estou exatamente onde deveria estar. E assim não poderia estar infeliz por estar “deslocado”.

Sabendo que o personagem que interpreto só pode ser o correto. Procurei intensificar minha perfomance.E assim,  entregar me a Cena. No Palco comecei a ver o papel privelegiado o qual exercia. Concordo não ser ainda o grande Protagonista, mas nota-se em suas ações a possibilidade de grandeza e asceção a tal papel. A felicidade provinda dessa constação é mórbida, feita ao perceber que muitos apenas enfeitam o cénario. Está ai a transformação, leitor: da tristeza a felicidade(ainda que está não seja das mais puras).

A mensagem que procuro trazer é tirar a imagem negativa que temos do cursinho. Não falarmos mais de cabeça baixa, entre os dentes, que fazermos cursinho. Mas sim estufarmos o peito e proclamarmos com orgulho que optamos por lutar por nossos sonhos.  Sendo o cursinho aquele que nos dá as ferramentos para tal.

ps: Essa é a primeira versão desse texto e já adianto que o mesmo será revisto. Já que não sinto o texto em seu estado lapidado.


Notícias e links. Muitos links.

E ai vestibulandos zumbis ? Aqui é o Gabriel, consideravelmente vivo, ainda que com recaídas momentâneas para o lado de lá! 😛

Trilha do post:

Primeiro, deixa eu contar o que acabei de ler aqui na net e acho do nosso interesse. Noticia  quentinha. A UFRJ não irá fazer mais vestibular. Colocando assim todas as suas preciosas vagas no SISU. Boa notícia pra quem é de fora do Rio e acha andar pela linha vermelha  a Facu uma boa idéia. Obs: 30% das vagas serão destinadas a quem é de escola pública.  Segue o link da notícia :

Ultimamente estou estudando muito humanas, principalmente história. Uma das matérias que tá me segurando no cursinho. Estuda o que a gente não é bom é foda(dizendo o obvío). Fala serío, não é gratificante quando se pega um exercicio de uma matéria, a qual se domina, e o destroi? É muito bom. Enfim…  esses dias.. estou eu estudando história, caçando na net sobre a passagem do fim do Império Romano para o feudalismo, encontrei um texto muito interessante. Ele é uma análise/resenha de um livro chamado Passagens da Antiguidade ao Feudalismo (é o autor não teve muita criatividade). Recomendo a leitura e, se possível, a compra do livro. Ele já está na minha lista de compras( quem quiser me dar de presente… :P). Segue o link– que por sinal é de um site cheio de coisas interessantes! –

Para não deixar as matérias as quais já tenho uma certa capacidade enferrujarem. Eu comecei a resolver provas antigas. Como “ainda” estamos no meio do ano, peguei a prova da Fuvest de 2000. Eu a peguei no site do Uol. Qual é a minha surpresa que quando fui acessar hoje, pois lá também possuia as resoluções, notei a ausência das provas mais antigas. Só tem até 2007 agora. Achei bizarro. Por isso mandei um email pra saber “”WTF?”. Pra quem gosta de provas antigas procurei outras fontes e to colocando a seguir:

Fuvest 2000 – 2ª Fase Resolução da de 2000 do COC

Provas resolvidas da Fuvest – Vestibular1 – O Portal Número 1 em Vestibular

FUVEST « Creuza Vestibular Aqui tem desde 1998 até hoje! Mas só as oficiais, sem resolução.

Anglo Resolve Fuvs tem desde de 2001.

Poliedro Resolve  Fuvs desde 2003

Etapa Resolve Fuvs desde 2002

Bernoulli Resolve Ufmg desde 2003

COC(Resolve?) Fuvs desde 2003

É bom ter várias fontes pra poder comparar as respostas. Porque até mesmo os cursinhos erram de vez em quando.

Por fim, se alguem do MS estiver lendo. Como eu sei que ás vezes a gente dá uma engordadinha no cursinho. Essa noticia pode ser muito relevante!