Arquivo da categoria: Bec

O Vestibulando, a Preguiça e as Video Aulas

Como já disse no meu primeiro post, estou cursando o Ensino Médio ainda e eu sempre gostei de humanas, mesmo com aqueles textos imensos das apostilas, mas na maioria das vezes rolava da maior inimiga de todo vestibulando me atacar: a Preguiça…

O que me deu uma GRANDE ajuda nesse ano foram os vídeos do Vestibulando Digital (no youtube vc até encontra outros vídeos, me adaptei melhor a esses), que já devem ser de conhecimento da maioria, mas vale relembrar que temos alguns artifícios combater esse mal que perturba nossas vidas.

De certa forma, as video-aulas ajudam a dar uma revisada na matéria (não só de humanas). Claro que não da pra substituir totalmente a leitura diária pelos vídeos, mas quando a Preguiça atacar é uma boa saída…

 

 

“A série Vestibulando Digital contempla todas as matérias previstas no currículo do MEC para os vestibulares das Universidades Brasileiras. Todas as aulas são ministradas por excelentes professores de renomados cursinhos de São Paulo”

http://vestibulando-digital.blogspot.com/

 

 

(e meu professor de História é o mesmo dos vídeos, beijo Clidão! ahaha)

 

 

Anúncios

A Oitava

Oie vestibulandos, sou a novata do grupo (e também a mais nova). Meu nome é Rebecca, podem chamar de Becca, Bec, Bex, (menos Rê), tenho 17 anos, moro em São Paulo, tô concluindo o Ensino Médio agora em 2011, fiz meio semestre de cursinho no mesmo colégio que estudo (Objetivo) e ano que vem começo cursinho.

Nunca achei que minha vida fosse algo que outras pessoas se interessassem a ler.  Ok, na verdade, meu ego já fez com que eu acreditasse nisto, mesmo que por poucos segundos… Mas o que me levou a começar a escrever sobre meus dias foi um capricho pessoal, para que quando eu alcance a minha meta -, meta não, não gosto muito dessa palavra… Tô pra cumprir minhas “metas” de 2002 e já estamos quase em 2012. Vamos chamar de sonho -, então: para que quando eu alcance meu sonho eu leia tudo isso e nunca me esqueça do quanto eu lutei pra chegar aonde eu cheguei, sem procrastinar! E no caminho de colocar minha ideia do blog em prática, fui jogar conversa com a Hérica no chat do facebook e ela perguntou se eu não queria participar deste blog, e cá estou… (Sempre acho que as coisas acabam acontecendo de uma forma engraçada, quando você realmente quer que elas aconteçam)

Uma das coisas mais engraçadas que eu já vi nessa vida é a cara das pessoas quando perguntam o que eu pretendo cursar na faculdade. É algo mais ou menos assim: “Eai, já sabe o que vai fazer da vida?” “Sim, vou fazer medicina!” (…) Aí essa é a hora que a pessoa olha pra você, começa a torcer a cara, te olha com cara de dó e manda: “Poxa heim, vai ter que estudar bastante.” Ai vem aquela vontade de mandar um “CÊ JURA, AMG?!”, mas a resposta sempre acaba sendo: “É verdade, né…”. Mas eu não quero que ninguém sinta dó, ou me fale o quão difícil pode ser até eu alcançar meu sonho, foi uma escolha que eu fiz, sabendo que seria um desafio, mas agradeço, de verdade, a sua preocupação…

Desde pequena eu sonho, vamos dizer, um pouco alto demais… Lá pelos meus seis anos eu queria porque queria ser Astronauta, por exemplo. Daí veio a vontade de ser médica. Devido a uns problemas de saúde que meu pai tem desde que eu tinha oito meses de idade, ele tem que ir ao médico com alguma regularidade e eu adorava ir com ele, achava muito legal, apesar da situação que me levava ao consultório, a profissão em si me encantava… A Doutora me dava papéis e mais papéis para brincar em casa depois da consulta… Montava quase um consultório no meu quarto, e adorava ser médica-de-faz-de-conta. Ajudar alguém, mesmo que naquela época esse alguém fossem minhas bonecas e ursinhos, me deixava feliz…

Porém, de tanto me falarem o quão difícil era entrar pro curso de Medicina, e também considerando que apesar de ter uma paixão pela leitura, nunca fui de gostar de estudar, então, criei na minha cabeça que nunca conseguiria, levei o Fundamental-II de qualquer jeito, e só no final 2º EM decidi “criar vergonha na cara”. Nesse meio tempo de não-fazer-nada/criar-vergonha-na-cara, pensei em fazer de Astrofísica até Direito, mas agora eu sei o que eu realmente quero e tô trabalhada em conseguir isso… Tenho consciência do quanto terei que me esforçar para isso, mas hoje não me vejo fazendo outra coisa se não Medicina.

Neste ano eu acabo o Colégio, e como eu já infelizmente esperava farei cursinho no ano que vem me dedicando não 60% como nesse ano, devido aos trabalhos e provas etc, mas sim 100% aos estudos… E não me importo se terei que abrir mão de algumas coisas, o que realmente me importa agora é alcançar o meu sonho.